Qual seu plano para operar a bolsa de valores pós-crise?

O mercado é imprevisível, mas será que existe alguma forma de se preparar para o que está por vir? 

Nesta nova série de eventos ao vivo vamos traçar alguns cenários possíveis para os próximos meses e apresentar moldes operacionais ideais a cada situação.


As crises ocorrem com alguma frequência nas Bolsas de todo o mundo. Mas o mercado sempre se recupera. Pode até demorar um pouco, mas sempre volta a subir. Afinal, ele é feito por empresas e o destino de toda empresa bem administrada é crescer


A grande vantagem em conhecer as técnicas de especulação financeira é que, nas crises, o trader sempre saberá ganhar o dinheiro, mesmo com os mercados caindo. E ele utilizará este capital para rechear sua carteira de longo prazo comprando ações de excelentes empresas.

As análises gráficas são amplamente utilizadas nas mais diversas modalidades e ativos, independentemente do cenário corrente. Contudo, sabemos que a forma como se aplica essas táticas variam de acordo a volatilidade, tendência e até liquidez do mercado. Por isso, vamos te ajudar a ajustar seu arsenal gráfico para qualquer tipo de situação.

  • Análise Técnica com indicadores e ajustes únicos
  • Como utilizar o Price Action em cenários diferentes
  • A importância do “cluster” e repertório técnico
  • Como criar um plano de trading para esses cenários

Mudança nos diferentes estilos de análise gráfica para cada cenário

EDUARDO BECKER

Atua no mercado de ações desde 2005 como investidor fundamentalista e é trader especialista em Análise Técnica e Price Action. É também professor no curso de Mercado de Capitais da FECAP, professor da B3 Educacional (Bovespa) e conteudista para a B3 e para o Portal do Trader. Professor do Portal do Trader, produz semanalmente conteúdos e vídeo-aulas sobre trading e análise técnica disponibilizadas na internet nesses e em outros canais.


Professor Saint Paul Escola de Negócios. Possui MBA em Marketing Estratégico pela FEA/USP de Ribeirão Preto, Especialização em Mercado de Capitais pela FGV, Graduação em Marketing pelo IBMEC/Veris Faculdades (atual IBTA) e Bacharelado em Física pela PUC/SP. 

CAIO SASAKI

Um requisito básico para enfrentar qualquer crise financeira, seja ela global ou não, é ter visto de perto as crises passadas. Durante a crise de 2008, Sasaki operava profissionalmente em Nova Iorque, dentro de uma corretora especializada em treinar traders de alta performance. Acompanhou essa crise dentro dos bastidores das maiores bolsas do mundo: NASDAQ e NYSE.


Caio Sasaki é graduado pelo Instituto de Física da USP, e iniciou sua carreira no mercado em 2006 operando ações internacionais. Integrou a equipe de gestão da Intra Corretora e posteriormente a área de análise da Interfloat Corretora, tornando-se gerente. Foi responsável pelos calls de operações de day trade da XP Investimentos até março de 2014. Depois disso, fundou com mais dois sócios o Portal do Trader e desde então ajuda milhares de traders a se manterem consistentes no mercado brasileiro.

Já sabemos que o day trade se mantém como uma alternativa interessante em qualquer cenário, certo? Contudo, a dúvida é como ajustar o operacional de acordo com cada padrão de comportamento do mercado. Por isso, falaremos como as duas principais técnicas de day trade variam de acordo com cada cenário.

  • Refinando a Análise técnica para diferentes cenários
  • O que mudou em Tape reading?
  • Como combinar ambas as técnicas?
  • Outras técnicas de day trade para esses possíveis cenários

Como cada cenário possível muda as diferentes técnicas para day trade?

LEONARDO RODRIGUES

Para conseguir consistência e sucesso no mercado nada melhor que passar por diversos tipos de mercados e crises. Em 2008 Leonardo atuava dentro de uma corretora da BVM&F (atual B3), era trader profissional de Índice futuro e vivenciou diversos dias de altas e vários circuit breakers. Ganhou muita experiência gerênciando uma mesa de traders de índice. Tornou-se autônomo em 2010, seguindo carreira solo como trader e investidor, passando pela crise da Grécia e turbulências políticas no Brasil após 2014 até os dias atuais.


Começou sua carreira em 2007 no pregão viva voz posteriormente tornando-se trader da tesouraria de uma corretora até 2010. Desde então vive exclusivamente de seus ganhos e investimentos no mercado até hoje. Referência operando leitura de fluxo day trade em índice futuro.

ASSISTA OS ÚLTIMOS EVENTOS:

Qual seu plano para operar a bolsa de valores pós-crise?